A Respiração e seu Propósito Sublime

Renan Kleber Lopes Dias

Quem pratica ou já praticou yoga e meditação, sabe dos poderes que o simples prestar atenção à respiração possui. Gosto de dizer que a respiração pode ser porta direta e instantânea para a autoconsciência, assim como para o momento presente – o eterno agora. (Ao final, confira 3 exemplos de respiração para serem feitos ao acordar, antes de dormir e sempre que estiver com muitos pensamentos ao mesmo tempo.)

Faça um teste, agora: feche os olhos por um instante. Sem tentar mudar nada, nem querer que nada fosse diferente, comece a perceber sua respiração. Sinta o ar entrando e o mesmo ar saindo, passando pelas narinas. Preste atenção nos pontos que o ar toca seu corpo nesse trajeto de inspiração e expiração. Permaneça assim por algum tempo. Perceba como sua respiração e sua mente estão estreitamente ligadas. É possível que você sinta até mesmo um leve prazer, ao realizar este simples exercício. Uma sensação de satisfação.

Bom, já se foi o tempo que os grandes mistérios relacionados ao ser humano e seu entorno eram privilégio somente de poucos iniciados. Posso dizer, com toda segurança, que a respiração, se bem explorada, possui benefícios sublimes. Nesse caso, chamo de sublime aquilo que nos deixa em contato com nosso lado espiritual. O ser humano é composto de diversos corpos, ou níveis, sendo o espiritual um deles. Temos ainda, o corpo físico, o corpo emocional, o corpo mental, o corpo energético, por exemplo. O espiritual, talvez o mais profundo, engloba todos estes. Pense numa pedra que cai em um lago que está parado. Esta pedra caindo e atingindo o lago é o nosso Eu profundo. Naturalmente, o lago forma algumas ondas, todas elas reverberando do centro. É assim que funciona quando acessamos nosso Eu profundo, nosso lado espiritual. Ele reverbera em ondas para todos os outros corpos. Se esse acesso for saudável, criamos, naturalmente, saúde.

Respirar com consciência é uma tarefa tão simples (mas não necessariamente fácil), e muito eficaz. É um recurso que podemos lançar mão dele a qualquer instante de nossos dias. Como disse, é uma porta instantânea e direta para o agora, o momento presente. Raciocine: quando seremos capazes de resolver qualquer um de nossos problemas? Justamente no agora, não existe outro tempo no qual possamos fazer isso. A respiração consciente torna o ser humano mais hábil na tarefa de viver, afinal, nos tornarmos mais autoconscientes é nossa tarefa básica ao longo dos dias. O autoconhecimento advindo de uma respiração adequada possui grande valor. Considerando que respiramos a cada instante de nossas vidas, utilizar essa respiração a nosso favor seria praticar um mudança substancial no nosso Eu. Acreditem, podemos operar milagres quando aprendemos a respirar corretamente. E então, o que você esta esperando?

Aprenda alguns exemplos de respirações com fins diversos, conforme o momento pelo qual passamos:

  1. Logo que acordar, pela manhã, se sente em uma postura firme e confortável. Se precisar, utilize uma cadeira. Para ativar nosso sistema simpático, nos preparando para o dia que se inicia, iremos focar nossa atenção maior na inspiração. Para isso, inspire em 6 tempos e expire em 3 tempos. Faça uma respiração tão ampla quanto possível. Encha o peito de ar ao inspirar, e solte todo esse ar ao expirar. Repita algumas vezes.
  2. Pela noite, antes de dormir, para nos prepararmos para nosso sono, iremos focar na nossa expiração,  ativando o sistema parassimpático. Iremos agora inspirar em 3 tempos e expirar em 6 tempos. Repita algumas vezes pois esse exercício será o necessário para que você se sinta mais preparado para descansar.
  3. Por fim, sempre que se sentir com uma mente muito cheia
  4. de pensamentos, muitos deles repetitivos e incômodos, utilize esta respiração: Primeiramente, perceba que ao fim da nossa inspiração e antes do início da expiração, existe um curto período de retenção do ar. Da mesma forma acontece ao fim da nossa expiração e antes do início da inspiração. Leve a atenção para esse curto período de retenção, à medida que você respira naturalmente. Não tente forçar essa retenção. De olhos fechados, pratique respirar e encontrar esse curto período. Com o tempo, essa retenção vai se tornando maior, e levar a atenção a ela começa a nos despertar para um prazer, uma sensação de satisfação e paz. Inevitavelmente, com esse exercício, nossa mente diminui os pensamentos, os tornando mais agradáveis.

 

Renan Dias

Praticante do Yoga, desde 2012, Renan Kleber Lopes Dias se formou como professor de yoga pelo Estúdio Namaskara – SP, professor Mário Reinert, em um curso de 2 anos. É graduado em psicologia pela UFMG – Universidade Federal de Minas Gerais, com especialização em psicologia social e formação complementar em pedagogia. Atualmente, dedica seu tempo ao estudo e ensino do yoga e meditação, oferecendo workshops sobre Yoga e Psicologia, além de oficinas de escrita e mandalas para crianças. Contato pelo Instagran: @almasirmãs