Autistas e budistas, Victor Mendonça e Rodrigo Tramonte falam sobre a Revolução Humana

Victor Mendonça e Rodrigo Tramonte

Na segunda parte da entrevista, Rodrigo Tramonte fala sobre sua ligação com o Budismo e o que ele tem aprendido com a religião. 

Victor Mendonça: O Rodrigo é um ativista e palestrante a respeito das causas autistas, porque ele próprio foi diagnosticado tardiamente. Em alguns eventos que a gente se encontra, como aconteceu em Montes Claros, há algum tempo. Nessa época, o Rodrigo me perguntou sobre budismo porque eu pratico, há muitos anos, o Budismo de Nichiren. Ele me perguntou sobre a filosofia, onde acontecem as reuniões. Só que eu moro em Belo Horizonte e o Rodrigo em Florianópolis. A Soka Gakkai Internacional é uma organização filiada à ONU, com 12 milhões de membros, em 192 países.

Eu, então, coloquei o Rodrigo em contato com praticantes da cidade dele e o Rodrigo se tornou membro dessa organização, algum tempo depois. A BSGI, Brasil Soka Gakkai, luta pela paz, cultura e educação com base nos princípios humanistas de Nichiren Daishonin. Eu cresci tendo uma referência forte do budismo, mas o Rodrigo não, pois ele vem de outra trajetória. Ele se encontrou e se encantou por essa filosofia. O que você viu na Soka Gakkai* que te despertou, que te fez pensar “Essa é filosofia que eu quero seguir.” ?

Rodrigo Tramonte: Eu fui convidado para participar da reunião da Soka Gakkai aqui em Florianópolis, logo depois que conversei contigo e com a Selma. Nessa primeira reunião, eu encontrei com pessoas que já havia visto em outros eventos, em outras ocasiões. Um dos participantes era meu colega de trabalho como a Fabi, que é psicóloga de um colégio daqui. Eu já havia realizado algumas palestras no colégio onde a Fabi trabalha. Portanto, eu já tinha contato com alguns membros da Soka Gakkai daqui. Eu senti muita conexão e acolhimento, pois é uma filosofia humanista. As leituras do Nichiren, são na verdade, estudos sobre se transformar dia a dia, para ser feliz e contribuir par a felicidade do outro. Eu recebo o Jornal Brasil Seykio da Soka Gakkai. O princípio que eles seguem é o da revolução humana, não se atém ao “esporro dos pecados”, como acontece no cristianismo. Não é uma purificação, mas sim uma evolução, onde a gente sempre busca ser melhor a cada dia. Ao invés de buscar a salvação em um ser superior, a gente busca as orientações de Sensei**, Dr. Daisaku Ikeda, que nos esclarecem sobre os ensinamentos de Nichiren Daishonin.

Victor Mendonça: Inclusive o presidente Ikeda foi o personagem do último livro: Ikeda, um século de humanismo. Ele é um pacifista com uma trajetória bacana, de uma pessoa que viveu os horrores da segunda guerra mundial, com o Japão completamente destruído e ressignificou uma história pela busca ferrenha da paz.

Rodrigo Tramonte: Verdade e neste momento, a gente está em uma situação parecida. Dessa forma, a prática do budismo, as leituras, a recitação do Daimoku, um mantra que é como se fosse a oração cristã, Tudo isso, é muito importante para vencermos os desafios atuais.

Victor Mendonça: Só para contextualizar, o Daimoku é como se fosse a oração, consiste na recitação contínua do mantra “Nam-Myoho-Renge-Kyo” que, de uma maneira simplificada, significa você orar para emergir sabedoria. Assim, você cria condições para dar melhores causas que vão surtir melhores efeitos. A nossa Revolução Humana é o início para criar uma onda de humanismo por todo o mundo. Eu fiquei muito feliz em ter o Rodrigo como colega, como amigo, sendo uma pessoa como eu, autista e, agora, budista. Não quero desmerecer nenhuma outra religião, esse não é o caso mas eu gosto muito do budismo. O budismo, para mim, é uma religião mais lógica e que, ao mesmo tempo, traz a , a espiritualidade e a esperança. Como isso tem te ajudado, Rodrigo?

Rodrigo Tramonte: Como eu estava dizendo, essa prática me ajuda a me manter nesse período difícil. Mesmo neste momento, a Soka Gakkai daqui continua fazendo as reuniões online. Agora, mais do que nunca, estamos todos unidos.

Victor Mendonça: Aqui também. Isso é ótimo, mantenha-se firme na prática. Afinal, qual que é melhor religião? Claro que é aquela que torna a pessoa melhor. Eu fico muito feliz em ver você nesse caminho, assim como eu creio que eu também esteja caminhando para isso: me tornar uma pessoa melhor e ser um valor para a sociedade.

*Soka Gakkai é uma associação composta por doze milhões de pessoas no mundo inteiro. Tem como base, o pensamento do monge japonês Nichiren (1222-1282) e, como prática principal, o Daimoku, que consiste na recitação do mantra “Nam-Myoho-Rengue-Kyo”. Seu livro fundamental é chamado de Sutra do Lótus.

**Sensei termo japonês comumente usado para se referir a “professor”, “mestre”.