Portal Uai abre espaço para Humanismo, Educação e Inclusão

No Dia do Jornalista, a equipe do Mundo Autista celebra a parceria com o Portal Uai. Nossa equipe confirma a importância da profissão.

Victor Mendonça

Hoje, sete de abril, é o dia em que se comemora o exercício da profissão de Jornalista. Este ofício parte da premissa de informar a realidade social da maneira mais fiel possível e permitir que o receptor tire suas próprias conclusões e interpretações. No contexto atual, em que circulam cada vez mais fake news, o Jornalismo ganha especial importância por trazer um olhar crítico à elaboração da notícia, tornando quem exerce esta prática um mediador de informações. Ser jornalista é, também, abrir os próprios olhos e os da sociedade para o que, muitas vezes, não percebemos ou ignoramos.

Com o site O Mundo Autista, exercemos o que está nesta raiz jornalística, ao mesmo tempo em que abrimos para a grande versatilidade presente no contexto atual da profissão. Aqui, não me refiro apenas à variedade de mídias utilizadas ou aos diversos setores da atuação jornalística. Há uma preocupação muito forte de trazer, de maneira acessível, o que há de mais atual e confiável em informações acerca do autismo, da inclusão e acessibilidade, educação humanística, paz, cultura, dentre outros temas relevantes e urgentes. Por isso, somos enormemente gratos ao UAI, este renomado portal de notícias brasileiro, que teve a visão de perceber, por meio deste projeto, que o bom jornalismo torna o receptor mais crítico e apto a uma efetiva transformação social.

Camila Marques

Eu, que nunca pensei em ter outra profissão, me sinto contributiva para o mundo neste momento de tantas incertezas. Em tempos de ódio à imprensa e desinformação, sigo pautada no conhecimento para levar a mensagem, independentemente do meio usado. Justamente por acreditar e ter a convicção de que ser jornalista, antes de qualquer coisa, é servir. Ofício este que faz a ponte entre o conhecimento, por meio da informação, e as pessoas.

Se há dúvidas, levamos esclarecimento. Com o Mundo Autista, levamos conhecimento, direitos, informação, fatos e possibilidades para autistas e pais de autistas em todo o mundo (sem exagero, rs). Tudo isso, graças à parceria com o Portal Uai que, além de viabilizar, também vê potencial em nosso Blog, mesmo que tantos ainda insistam em não querer ver. A nós jornalistas, que possamos seguir confiantes e em movimento para servirmos a sociedade.

Selma Sueli Silva

Sou a jovem mais experiente da equipe e assim, vou me valer de um álbum de figurinhas que fez muito sucesso nos anos 80, ‘Amar É…’, que mostrava um casal de crianças em momentos de afeto, com frases românticas. Vamos lá.

Ser jornalista é…

Ser observador e fazer dos detalhes a consistência do todo.

Ter espírito de procura, ser um eterno pesquisador e questionador.

Ser curioso sempre e nunca ceder ao atalho, pois a história se encontra em todo o percurso.

Fugir do senso comum que reforça crenças, mas não cria e não traz novidade.

Ser aberto e livre de pré-conceitos. Somos a voz da sociedade e de todas as minorias.

Entender que o que nos move são as perguntas e que as respostas são apenas a consequência disso.

Nunca ter nada pronto. A melhor história é sempre aquela que ainda vamos escrever.

Saber que a autoestima é importante, e que a arrogância é patética e desnecessária.

Dar voz a todos os envolvidos na notícia. Só a partir daí é que podemos começar uma verdadeira apuração dos fatos.

Entender que fazer sucesso é uma consequência, mas que o “glamour” pode ser perigoso.

Resistir sempre, não ceder, duvidar e buscar a construção de um mundo melhor por meio de nossas palavras.

Não se esquecer da ética e abominar chavões como “o jeitinho do brasileiro”.

Procurar ser justo sempre.

Ter certeza de que não é Deus e, ainda assim, ser pleno com a profissão escolhida.